A atleta venceu a russa número 3 do mundo na manhã dessa sexta-feira e garantiu vaga na semifinal da competição

Catia comemora vitória com o técnico da seleção brasileira paralimpica (Foto: Roberto Castro/ rededoesporte.gov.br)

Na manhã dessa sexta-feira (19) Catia Oliveira disputou as quartas de final do Mundial de Tênis de Mesa contra a atual número 3 do mundo e experiente Nadejda Pushpasheva. Catia tinha perdido para a russa no aberto que disputou no primeiro semestre e tinha um grande desafio pela frente.

Confiante e bem preparada a brasileira entrou focada na partida e não deu chances para a adversária, vencendo o jogo por 3×0, parciais de 11/4, 11/7 e 11/9, garantindo vaga na semifinal da competição e assegurando a medalha de bronze da competição (no Mundial não existem disputas de terceiro lugar, as jogadoras que chegam até a semifinal asseguram a medalha de bronze).

Na semifinal a brasileira irá enfrentar a italiana Giada Rossi, atual número 2 do mundo e pedra no sapato da brasileira, o jogo será ás 12h15min (horário de Brasília) e ocorrerá na mesa 4 do evento.

Amizade e carinho

Catia é presenteada com itens típicos da Rússia pela adversária após o jogo(Foto: Roberto Castro/ rededoesporte.gov.br)

Após o final da partida a adversária Nadejda Pushpasheva, aguardava Catia com presentes para aa brasileira, uma bonequinha russa e um imã de geladeira no formato de mapa da Rússia. As duas atletas desenvolveram um carinho e respeito muito forte uma pela outra.

“Em 2016, no meu primeiro campeonato depois da lesão séria que eu tive no ombro, quando eu tive que operar e ficar oito meses afastada das competições, fui para a Romênia para jogar e ela assistiu uma partida minha e não parava de vibrar por mim a cada ponto. Eu venci de virada por 3 x 2 e desde esse jogo a gente tem essa conexão. Sempre senti que ela era uma pessoa muito boa”, comentou a atleta.

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
Catia Oliveira é a primeira brasileira na história a disputar uma final no Mundial de tênis de mesa paralímpico
Next reading
Catia Oliveira vence com tranquilidade e avança de fase no Mundial de Tênis de Mesa